ADUFPEL - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas

Logo e Menu de Navegação

Andes Sindicato Nacional
A- A+

Not��cia

Projeto leva lazer e cultura para as ruas de Pelotas

O Ruas de Lazer, projeto realizado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em parceria com a Prefeitura municipal, vem proporcionando momentos de interação da comunidade com a prática de atividades físicas e culturais no espaço público. A iniciativa surgiu em 2021 por parte do professor da Escola Superior de Educação Física (ESEF) da Universidade Federal de Pelotas, Inácio Crochemore e um aluno que fazia mestrado no curso de educação física, Italo Guimarães, que estudava sobre as ciclovias e seus usuários na cidade. 


A Universidade abraçou a ideia, através da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura, e iniciou, então, um processo de formatação do projeto, estudando os espaços públicos e buscando o apoio da gestão municipal para viabilizar a realização da proposta, por meio de uma política pública. A experiência já tinha ocorrido na cidade na década de 80 e no início dos anos 2000.


Com o objetivo de expandir o acesso ao lazer, o evento envolve diversas entidades e a cada edição leva mais pessoas para às ruas. “O projeto, basicamente, tem como ideal modificar o espaço urbano que não é apropriado plenamente para a ocupação da população, pelo menos da forma como a gente tá fazendo. Então, a gente pega uma via grande de bastante fluxo de veículos, fecha e ocupa com diferentes atividades”, afirmou Inácio Crochemore, coordenador do projeto Ruas de Lazer.


A avenida Juscelino Kubitschek é o local que vem sendo ocupado atualmente, mas a intenção é que outras avenidas da cidade, além de bairros periféricos, também possam receber as atividades, descentralizando a realização dos encontros.


Em três edições, diversas parcerias foram se consolidando e, hoje, projetos da Universidade fazem parte da programação, como: Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), os de esportes da ESEF, barraca da saúde, prática de taekwondo e da Prefeitura, com o Vida Ativa, que leva brinquedos infláveis para o espaço, escolinha de trânsito, com orientação para as crianças, além de apresentações musicais e de dança e o artesanato local. 


“Ao descrever essas atividades que a gente tem, é possível exemplificar um pouco mais do intuito do nosso projeto, que é a ampliação imediata de uma opção de lazer para a nossa população e uma apropriação desse espaço público para a sua utilização”, reforça Inácio.


O curso de Jornalismo também vem desempenhando um papel importante na divulgação do Ruas, que conta hoje com o envolvimento na organização, entre UFPel e prefeitura, de cerca de 70 pessoas, e vem recebendo cada vez um número maior de público, que anseia por espaços como esse na cidade.

Apesar do esforço contínuo por parte do governo Bolsonaro em descredibilizar o trabalho desenvolvido nas universidades públicas e da insegurança da continuidade da proposta, por conta dos cortes de verbas, são em oportunidades como essas que a comunidade pode se aproximar mais das instituições e entender melhor sobre a importância do ensino, da pesquisa e da extensão. 


E, nesse contexto, o professor enfatiza que: “a extensão é o momento em que a realidade se estabelece dentro da Universidade, então não faz sentido a gente ter ensino, pesquisa se não tem extensão, esse trio aí tem que andar junto. Porque a extensão é quando os nossos alunos vão entrar em contato com a realidade e é o momento de contrapartida que a universidade pública, que é toda custeada com impostos pagos por cada cidadão, de forma direta e imediata, vai retribuir todo esse investimento. 


A próxima edição do Ruas de Lazer acontece no próximo domingo (7), a partir das 9h na Avenida Juscelino Kubitscheck. Para saber mais sobre o projeto, acesse o instagram @ruasdelazer.pelotas ou acompanhe a entrevista realizada para o programa Viração #134, disponível no site da ADUFPel e nas plataformas (Spotify, Anchor e Apple).


Assessoria ADUFPel

Veja Também

  • relacionada

    Brasil perdeu ao menos 800 bibliotecas públicas entre 2015 e 2020

  • relacionada

    Estudantes da USP protestam por melhores condições de moradia e por mais docentes

  • relacionada

    Faculdade de Educação da UFPel luta contra a precarização do trabalho e presta solidarieda...

  • relacionada

    ADUFPel convoca Assembleia Geral Permanente para terça-feira (27)

  • relacionada

    Senado deve votar nesta quinta (22) MP que prorroga adesão ao Funpresp

  • relacionada

    Estratégias de defesa da política de cotas e de enfrentamento ao racismo são temas de pain...

Newsletter

Deixe seu e-mail e receba novidades.