ADUFPEL - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas

Logo e Menu de Navegação

Andes Sindicato Nacional
A- A+

Notícia

ADUFPel-SSind celebra 45 anos de história



Hoje, 18 de junho de 2024, a ADUFPel-SSind completa 45 anos. Desde a sua fundação, em 1979, a entidade tem atuado fortemente em defesa da democracia, da categoria docente, dos direitos trabalhistas e da manutenção do ensino público, gratuito e de qualidade, contra a mercantilização da educação e o produtivismo acadêmico.


Ao longo de mais de quatro décadas, em articulação com docentes, estudantes, técnico-administrativos da UFPel e do IFSul-CaVG e demais movimentos sindicais e sociais da cidade de Pelotas e região, a Seção Sindical tem reforçado e construído lutas em várias frentes, contra as opressões, em defesa da democracia, da educação, saúde e previdência públicas e dos direitos da classe trabalhadora.


Durante essa longa caminhada, muito foi conquistado e ainda há muito o que conquistar. A Seção Sindical sempre carregará consigo a bandeira de um sindicato autônomo, democrático e ideologicamente comprometido com os interesses da classe trabalhadora e com a defesa do caráter público da educação.


Agradecemos a todos e todas que fizeram e fazem parte dessa nossa história. 


Educação pública, gratuita, de qualidade e socialmente referenciada: eu defendo!


Fundação da entidade

No final dos anos 70, ainda sob governo ditatorial, foi fundada a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas (ADUFPel). Em maio de 1979, um grupo de 35 pessoas enviou uma carta aos professores da UFPel para uma primeira reunião que buscava discutir e formular uma articulação representativa da categoria na universidade. A carta, que motivava a participação docente nos debates junto à comunidade acadêmica, alertava para o início de uma longa jornada de lutas na universidade.


Um dos trechos da carta defendia a ideia da construção de um espaço de estudo, debate, questionamento e justas representações. O espaço também tinha como objetivo servir de instrumento de unidade de pensamento e ação, colaborando, influindo nos rumos da universidade e zelando pela formação profissional e pelo aperfeiçoamento docente, constituindo-se em um canal de diálogo, participação e promoção cultural.


A reunião, que aconteceu no dia 18 de junho de 1979, discutiu a fundação da entidade e teve o destaque para a formação de uma comissão provisória, que antecedeu a eleição para a escolha da diretoria. O professor Paulo Afonso Rheingantz encabeçou o processo temporário antes do pleito que elegeu a chapa vencedora. Após a primeira reunião, outros encontros foram realizados envolvendo debates e discussões sobre a entidade representativa dos docentes.


No dia 28 de agosto de 1979, foi realizada uma Assembleia Geral na Faculdade de Direito, que contou com a presença de 290 professores e resultou no primeiro processo eleitoral, com a aprovação de estatutos e a vitória da chapa 1, tendo como presidente, o professor Edson Tadeu Holthausen, da Faculdade de Medicina.


O início da trajetória da ADUFPel marcou um importante passo rumo à democracia na categoria docente e nos debates na universidade brasileira. Os primeiros movimentos em direção a processos de escolha de dirigentes, por voto direto, foram observados exatamente naquelas associações criadas em Instituições Fundacionais, como eram, por exemplo, as Universidades de São Carlos (SP), Brasília (DF) e Pelotas (RS). A ADUFPel foi protagonista, destacando-se no cenário nacional. O processo de construção das primeiras eleições envolveu apenas docentes. Mais tarde, os servidores técnico-administrativos e estudantes foram sendo incorporados ao colégio eleitoral.


Após uma década, concluído o processo de abertura e promulgada a Constituição de 1988, a ADUFPel transformou-se em Seção Sindical do ANDES (o nosso Sindicato Nacional). Intensos debates marcaram esta época em torno do papel a ser cumprido por um sindicato, na defesa dos interesses dos docentes das universidades.

Veja Também

  • relacionada

    Brasil registra aumento de violências contra mulheres e população LGBTI+

  • relacionada

    Podcast Viração aborda projeto de Lei da Gravidez Infantil e outros projetos que ameaçam o...

  • relacionada

    876 mil pessoas foram atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul

  • relacionada

    Entidades dão continuidade aos preparativos do 3º Congresso Mundial contra o Neoliberalism...

  • relacionada

    Human Rights Watch denuncia violações de direitos humanos contra crianças em El Salvador

  • relacionada

    Mais de 9 mil estudantes palestinos já foram mortos pelos ataques de Israel na Faixa de Ga...

Newsletter

Deixe seu e-mail e receba novidades.