ADUFPEL - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas

Logo e Menu de Navegação

Andes Sindicato Nacional
A- A+

Notí­cia

20 de novembro: Dia da Consciência Negra

Em 20 de novembro de 1695, há 323 anos, as tropas portuguesas assassinavam o líder do Quilombo dos Palmares, Zumbi. Em 1971, Oliveira Silveira, historiador, poeta e militante do movimento negro, propunha a data como um marco, protagonizando, junto ao Grupo Palmares, o reconhecimento do dia 20 de novembro como Dia da Consciência Negra.

O nome do dia foi cunhado em 1978, pelo Movimento  Negro Unificado contra a Discriminação Racial. A data simboliza a resistência do povo negro ao genocídio ainda hoje praticado pelo Estado e a luta contra as diversas formas de discriminação, ainda presentes na sociedade brasileira.

 

Zumbi e o protagonismo da luta contra a escravidão

Zumbi dos Palmares nasceu em 1655, no estado do Alagoas. Nasceu livre, sendo capturado quando tinha 7 anos de idade. Aos 15, fugiu para o Quilombo dos Palmares, localizado na região hoje conhecida como o município União dos Palmares. Na comunidade, acaba tornando-se um líder, comandando diversas resistências contra os ataques portugueses. Em 1684, em uma investida das tropas portuguesas contra o Quilombo, Zumbi fica ferido e é pego pelas tropas, que o degolam no dia 20 de novembro.

Além de Zumbi, diversas/os negras/os protagonizaram atos de resistência contra o regime escravocrata. Dandara, Teresa de Benguela, Luís Gama, Adelina, Maria Firmina e Dragão do Mar são alguns dos nomes que encabeçaram movimentos abolicionistas. O 20 de novembro é um marco em memória a estes e a outros tantos negras e negros, que viveram e vivem a luta cotidiana contra o racismo e o genocídio de seu povo.


A atualidade da luta das/os negras/os

Em 2018, completaram-se 130 anos da abolição da escravatura. Mas, se a liberdade está formalizada, ainda vive na sociedade e nas instituições brasileiras o preconceito e as práticas de violência contra a população negra. Materializado em discursos de ódio e em constantes casos discriminatórios, o racismo se expõe diariamente e foi agudizado neste período eleitoral.

Simpatizantes do protofascismo vêm gravando mensagens como “Lugar de negro é no presídio” e “Aqui é faculdade de gente inteligente (e branca)” em banheiros públicos de faculdades. Os casos, que ocorreram também na UFPel/IFSul, mostram que negras e negros ainda são alvos no Brasil (lembremos de Marielle e de Moa do Catendê), além de que as conquistas pela inclusão no ensino, por exemplo, podem estar ameaçadas, com encorajamento do presidente eleito, que fala em acabar com as cotas e iniciar a cobrança de mensalidade no ensino superior.  

No entanto, nunca houve tanta produção de conhecimento protagonizada por negras/os, sinalizando um importante esforço em desconstruir o colonialismo presente na academia e na sociedade. Essa e outras tantas lutas devem ser celebradas no 20 de novembro, sem esquecer a batalha cotidiana do povo negro pela sobrevivência. Batalha esta que todas/os comprometidos com uma sociedade menos desigual precisam se somar.



Atividade alusiva ao Dia da Consciência Negra
Em alusão ao Dia da Consciência Negra, a ADUFPel-SSind fará um cine-debate come exibição do filme "DEUS". A atividade será no dia 22 de novembro, próxima quinta-feira, na sede da Seção Sindical (Major Cícero, 101) e contará com mediação do professor e diretor da ADUFPel Francisco Vitória. 

Com o intuito de subsidiar os debates sobre a data, o ANDES-SN elaborou um panfleto informativo, que está sendo distribuído pelas seções sindicais. O material será distribuído na Assembleia Geral hoje, no cine-debate e também pode ser acessado aqui


Assessoria ADUFPel

Foto: Marcha das Mulheres Negras, autoria deTânia Rêgo/Agência Brasil

Veja Também

  • relacionada

    Após pressão, governo municipal retira de pauta projeto que altera remuneração dos servido...

  • relacionada

    Há 50 anos a ditadura instituía o AI5: o aprofundamento do golpe

  • relacionada

    Com muita repressão, governo aprova ‘pacote de maldades’ contra servidores na Bahia

  • relacionada

    Servidores da Bahia ocupam assembleia legislativa contra mudanças na previdência

  • relacionada

    Projeto Escola Sem Partido é arquivado e só volta a ser debatido em 2019

  • relacionada

    Expediente fim de ano ADUFPel-SSind

Newsletter

Deixe seu e-mail e receba novidades.